quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Budapeste - Hungria












2010.01.07 - Budapeste - Hungria
Um trem direto de Viena, 3 horas mais e chegamos a Budapeste. Frio, ventos, neve e chuva nos esperavam de braços abertos. Assim mesmo caminhei muito pelas ruas húngaras e posso afirmar que realmente tem uma arquitetura incrível. Os húngaros nunca tiveram uma vida muito fácil, foram invadidos várias vezes em sua história, por romanos, turcos, alemães, russos e por aí vai, e tiveram sempre que se readaptar aos mandos do país dominador. Isto faz de Budapeste uma cidade muito diversificada em termos de contruções, monumentos e ambientes, existem tendências de vários tipos e lugares diferentes e esta mistura é evidente quando se vai conhecendo a cidade.

Ainda existe um "ar" soviético em Budapeste, e as influências turcas são facilmente percebidas na arquietura de alguns edifícios e dos banhos termais espalhados pela cidade (fui a 2 deles e eram espetaculares). O povo húngaro foi ao mesmo tempo o mais amável que encontrei e onde mais me sacanearam também, isso somente comprova o fato de que pessoas boas e ruins existem em todos os países, independentemente da cultura local.
Isso colocado de lado, Budapeste é recheada de atrações, onde destacaría: Castelo de Budapeste, Palácio, Banhos Termais, lindas pontes que atravessam o enorme rio Danúbio, Monumentos aos heróis e mirador dos pescadores.
A cidade é dividida em duas partes, Buda e Peste e entre elas está o rio Danúbio e as atrações estão igualemente espalhadas pelos dois lados. As coisas são bem mais baratas na Hungria quando comparado com as outras cidades européias que visitei, ao mesmo tempo me pareceu que a cidade tem um ar meio triste, e via isso nas pessoas, nao sei o porquê. De qualquer forma foi realmente uma passeio muito agradável e deu para sentir bem o clima de uma cidade pós comunista, os húgaros passaram por vários apuros, é um povo especial.
(Música Sugerida: Sweet Child O'Mine - Guns'n Roses)

Nenhum comentário:

Postar um comentário