domingo, 9 de novembro de 2008

Vale Sagrado - Peru













2008.11.09 - Vale Sagrado - Peru
O caminho entre Cusco e Machu Picchu é recheado de cidades históricas datadas dos impérios inca, a essa região foi dado o nome de Vale Sagrado, por alí se pode admirar ainda mais a precisão das contruções incas, aprender sobre sua cultura, objetos e rituais de adoração ao sol e à lua, engenharia avançada (de verdade... os caras eram muito bons) e mistérios.

Esse passeio é imperdível e pode abordar várias localidades, fizemos dois trajetos e escolhemos visitar Sacsayhuamán, Ollantaytambo, Tambomachay, Pisac, Puca-Pucara, Chinchero, Quenko e Urubamba, todos lugares incríveis. Destes todos destaco Sacsayhuamán e Ollantaytambo. A primeira representava o local militar, também usado para grandes eventos religiosos, é simplesmente impressionante, formado por sequências de "muralhas" contruídas por pedras talhadas à perfeição, o detalhe é que elas compunham os muros umas sobre as outras com encaixes perfeitos e sem nenhum outro tipo de material (como o cimento modernamente) para mantê-las unidas, incrível como não se pode passar uma navalha sequer por entre as pedras, extremamente bem feito.

Inclusive houve algumas tentativas modernas de restauração de alguns lugares que com o tempo cederam, e o fato é que as restaurações cederam tempos depois, antes ainda das seculares que ainda estão ali em pé... os locais comentam sobre estas "restaurações" que a diferença está entre as "contruções do incas" versus as "contruções dos incapazes"...hehe. Andando por ali se passa por pedras enormes talhadas, formando paredes, portas e passagens. Em alguns lugares se notam buracos nas pedras onde antes existem peças em ouro na figura de serpente, ou outros animais considerados sagrados, mas que foram levadas durante o período da conquista espanhola.

O lugar impressiona muito!Ollantaytambo é outro local clássico da cultura inca, caracterizado pela enorme e altíssima sequência de terração, tem toda a sua contrução perfeitamente casada com os fenômenos naturais que favoreciam a agricultura ali, desde o estabelecimento de "armazéns" para guardar e preservar a comida em locais frescos e arejados naturalmente pelo vento, na face das montanhas, até locais para adoração e agradecimento ao elementos Sol e Lua totalmente planejados frente à posição e trajetória do Sol durante o dia e as variações das estações do ano. O nível de conhecimento e aplicação dos fenômenos da natureza, em especial as mudanças de estações e seu vínculo à agrcicultura são fenomenais na cultura Inca. Além disso, a sempre reverenciada Pacha Mama (Mãe Natureza) como o ser que provia todos os recursos e vida local. Apredemos muito com os guias, a recomendação neste caso é fazer o tour guiado, com certeza, apesar da não garantia de 100% de que todas as estórias fecham (verdade, alguns guias divergem entre sí... bizarro). Nosso guia era o "Indiana", como batizamos, e o cara mandava muito bem nas explicações e exemplos práticos. Nota 10!! No final, o trajeto pelo Vale Sagrado ainda permite ir às compras e adquirir alguma coisa do artesanato local a preços bem acessíveis. Recomendado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário